sexta-feira, 27 de julho de 2012

Criança precisa de palmada?????????


- Mãe, percebi que seu filho está com marcas vermelha no braço, o que aconteceu?

- Professora, perdi a paciência, estava nervosa pois havia brigado com meu marido e acabei descontando no meu filho. Também ele não parava de fazer barulho. Pedi para ficar quieto e ele não obedeceu. Sou a mãe e ele me deve obediência. Essa lei que proíbe os pais de bater nos filhos não ajuda a educar. Criança precisa de umas palmadas para aprender.

imagens do google
  • Por que essa narrativa da mãe, parece ser tão comum na nossa sociedade?

O Projeto de Lei 7672/2010 no seu artigo 17-B diz que " Os pais, integrantes da família ampliada, responsáveis ou qualquer outra pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar crianças e adolescentes que utilizarem castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante como formas de correção, disciplina, educação, ou a qualquer outro pretexto estarão sujeitos às medidas previstas no art. 129, incisos I, III, IV, VI e VII, desta Lei, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.” (NR)  No caso do artigo 129 do Estatuto da criança e do adolescente, os pais poderão até perder o pátrio poder, que é o direito de cuidar de seus filhos.


Toda forma de violência contra a criança ou adolescente gera mais do que dor física, afeta principalmente o lado psicológico e também neurológico. Não podemos ser coniventes com essa afirmação de que uma "palmada no bumbum" não causa dor. A dor não é somente física. 



As raízes dessa prática violenta – a punição corporal – comum em nossa cultura, e em muitas outras, remontam à Antiguidade. Basta estudarmos com atenção a História da Pedagogia, a História da criança ou a História da infância para comprovarmos tal afirmação. A esse respeito, ver particularmente os trabalhos de Ariès (1978). 

Há, em diversas sociedades e também na sociedade brasileira, uma “cultura”, comum a todas as classes sociais, que reflete a dificuldade de reconhecer o outro como um sujeito de direito e permite práticas de violência corporal as mais variadas. Trata-se  de uma verdadeira “mania de bater,” como apontam Azevedo e Guerra (2001), que remonta ao período colonial (com a chegada dos colonizadores portugueses e dos padres jesuítas e seus métodos pedagógico-disciplinares). Essa cultura mantém a ideia de que os pais têm o direito e o dever de punir seus filhos a fim de “melhor educá-los” para o convívio em sociedade, corrigindo sua “natureza pecaminosa” ou “perversa” e enquadrando-os no “bom caminho”.



Observe a tabela abaixo:
http://www.zeroaseis.org.br/?p=513

A punição corporal doméstica, enquanto prática familiar, pode fortalecer-se a partir da aceitação “ingênua” da afirmação de que uma palmadinha no bumbum não faz mal e é até necessária ao bom desenvolvimento da crianças. 


Não acredito nisso! 


A criança deve ser protegida e amada por todos que a cercam, para crescer e tornar-se um cidadão seguro e respeitado por ser parte de um sistema maior denominado "Humanidade".


Vamos Refletir sobre isso?


Cris Chabes


Referências Bibliográficas 
  • ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. 2 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.
  • AZEVEDO, Maria Amélia.  Mulheres Espancadas: a Violência Denunciada.  São Paulo, Cortez 1985  Notas para uma teoria crítica da violência familiar contra crianças e 
  • adolescentes. Infância e violência doméstica: fronteiras do conhecimento. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2005.  
  • ________.  Violência doméstica contra crianças e adolescentes – um cenário em (des) 
  • construção, Instituto de Psicologia da USP. Laboratório de Estudos da Criança. Disponível em:. Acesso em 15/10/06. 
  • ________. Mania de Bater - A Punição Corporal Doméstica de Crianças e Adolescentes no 
  • Brasil. São Paulo: Iglu, 2000. 
  • ________; GUERRA, Viviane N. de A. A Violência Doméstica na Infância e na Adolescência. 
  • s/d. São Paulo: Robe, 1995.
  • http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/psicousp/v16n4/v16n4a06.pdf
  • http://www.zeroaseis.org.br/?p=513

2 comentários:

Educadores Multiplicadores disse...

Olá Multiplicadora Cris, convido você a conhecer os blogs que são destaques no “Top Caneta” deste mês.

Saiba mais no link:
http://www.educadoresmultiplicadores.com.br/2012/07/educadores-multiplicadores-do-mes-de.html

Obrigado pela parceria e pela amizade. Fique na paz e até breve.

Genis disse...

Com certeza NÃO!