terça-feira, 29 de março de 2011

BÔNUS .......

Bônus.
Sinto vergonha de tocar neste assunto.

Meu filho e marido trabalham em empresas organizadas que valorizam seu trabalho e desempenho e todos os anos eles recebem 13o., 14o. e PLR (com valores que não dão vergonha de mencionar).
Já eu não consigo nem tocar no assunto pois sinto vergonha de falar que após tanta dedicação e gastos para suprir as necessidades mais básicas dos meus alunos(compra de lápis, cadernos, tênis, blusa de frio, camiseta, mochila que rasgou, papel sulfite, etc.)para que tenham uma aula com condições materiais e físicas, recebo a notícia de que o "bônus" tão esperado pelo professor foi uma piada: O meu foi de R$209,13.

Não é preciso dizer que "com certeza" minha escola superou as metas estabelecidas para o ano de 2010. Nós já havíamos ultrapassado a meta dos últimos dois anos. Aproveitamos os horários de HTPC e PROJETO para o estudo e elaboração de aulas que estimulem o aluno a aprender, pesquisar e conquistar sua autonomia.

Assim, quando o ano inicia ouvimos sempre aquela conversa:
- "Este ano, quando receber o bônus, espero trocar a cama do meu filho que está quebrada...ou
- Pretendo fazer uma festinha de aniversário da minha filha,
- Espero comprar o berço do bebê que vai nascer,
- Minha dermatologista indicou um remédio para as manchas de sol que são muito caros quando receber o bônus,
- Vou comprar uma impressora para preparar as atividades das crianças em casa,
- Vou comprar garrafas térmicas e um novo filtro para a escola,
- Vou visitar a minha mãe na Bahia, e assim por diante.

Mas esse ano, esses sonhos foram afundados com o desprezo que a Secretária da Educação jogou sobre eles. Mais do que isso, com o desprezo sobre nosso trabalho, nossa competência, nossas vidas.
Depois ainda ouviremos os meios de comunicação dizer que os professores não estão preparados e mais que o novo governo tem um plano de carreira que irá valorizar ainda mais o professor?
Que critérios serão utilizados para essa valorização? Os mesmos do Bônus?

Já não acreditamos mais em contos de fadas.

Talvez eu destine meu bônus para a compra de vinho e envie de presente aos governantes deste país com o seguinte bilhete:
"Agradeço a gorjeta mais preciso acordar cedo amanhã para enfrentar uma sala de aula com 30 alunos carentes que futuramente governarão o "seu/nosso" país e eu não quero que o "seu/nosso" futuro seja prejudicado por conta de "sua" consideração com a minha categoria profissional"

3 comentários:

Genis disse...

Cris, tô sem palavras...

denisnaja disse...

Realmente seu post reflete toda a indignação que nós profissionais da educação sentimos hoje, sejamos professores, agentes de organização escolar, agentes de apoio ao quadro escolar, secretaria, enfim, todos o elos dessa corrente que tenta puxar esses alunos para algum lugar longe da ribanceira que cada vez mais se aproxima!!! O pior é que eu conheço gente que recebeu 16 reais, outros (como eu por exemplo) que nada receberam, e nosso ilustríssimo Sr. Governador simplesmente joga a culpa em nós, que há nem sei quanto tempo não temos aumento de salário, temos que rebolar com o vergonhoso vale-coxinha de R$ 4,00/dia trabalhado, que digamos de passagem, se abusar hoje você não consegue nem comprar o salgado e um suco pra tentar enganar a fome naqueles dias em que nem tempo pra almoçar nós temos...
Parabéns pelo seu artigo!!!!

ondina disse...

PARABÉNS PELO ARTIGO! hOJE NÃO PODEMOS NEM DIZER QUE HÁ FALTA DE RESPEITO, O QUE ACONTECE É QUE RESPEITO NÃO EXISTE MAIS PAR COM OS PROFESSORES. É MUITO TRITE VER QUE UM PAIS QUE PRECISA TANTO DA EDUCAÇÃO TRATE SEUS PROFESSORES DESSA FORMA.
DISSO TUDO FICA UMA IMENSA INDIGNAÇÃO...