domingo, 8 de novembro de 2009

Prova do Enade

Hoje, dia 08/11/09 em todo Brasil foi realizada a prova do Enade (Exame Nacional do Ensino Superior).
Essa prova tem por objetivo avaliar os cursos e as instituições de ensino, no que diz respeito a qualidade dos cursos e dos serviços prestados pelas universidades.
Lembrei-me de quando fui convocada junto com tantos outros alunos do curso de pedagogia, a realizar o exame. Por mais que quizesse testar os conhecimentos adquiridos durante a graduação, fiquei indignada com a condução do processo para a realização do exame. Naquela época assim como hoje, as provas foram realizadas aos domingos e fui obrigada a deixar minha família para atravessar a cidade (da zona norte para a zona leste) e iniciar o exame no horário em que normalmente estaria almoçando.
Qualquer um que leia este texto poderá dizer: "Mas é apenas um domingo!"
Mas para quem trabalhava durante toda a semana, além de estudar e fazer estágio, o domingo significava um dia na companhia de meus filhos e marido.
Domingo é dia de almoçarmos juntos, já que nos outros dias da semana, incluindo sábado, nós não temos a oportunidade de sentarmos a mesa e saber um pouco mais de como foi a semana do outro.
Assim, fui até o local do exame, muito contrariada e disposta a terminar o quanto antes a prova, mesmo que para isso deixasse de responder com reflexão as questões propostas.
Hoje, decorridos 5 anos, recordei os sentimentos que cercaram aquele domingo, pois meu filho mais novo, aluno do 1o. ano do curso de Economia na Puc, foi convocado a realizar o exame na zona oeste da cidade, e sentia-se contrariado, assim como outros amigos dele com quem conversei.
Não, eu não transmiti meus sentimos de aluna, sofridos naquela época. Antes de tudo, respeito o momento que ele esta vivendo e sei da importancia do exame.
Apenas acredito que a condução no processo de realização do exame poderia sofrer uma alteração. Usando o espaço da própria instituição de ensino, dentro do horário e dia de aula (dia da semana), o aluno realizaria essa prova. Outros alunos, do ensino médio, seriam convocados mediante um pagamento, a atuar como fiscais ou monitores no dia do exame, incluindo-os no ambiente universitário, o que iria proporcionar um desejo em continuar os estudos.
Assim, a finalidade ao qual se destina o Enade, teria um componente participativo que viabilizaria a realização do mesmo: o próprio aluno.
Deixo aqui um registro deste domingo e dos sentimentos que o cercaram.
Minha mesa e minha familia não puderam contar com a presença de meu filho e de suas incriveis histórias como o mais jovem estágiario da empresa em que trabalha.
Talvez no próximo domingo possamos recuperar esse tempo, mas e quanto a qualidade da prova que ele realizou, será que condiz com seu esforço diário e com a capacidade real da instituição em que estuda?

Nenhum comentário: